Como empreender com importação? Seja um importador profissional

Não é segredo para ninguém que os produtos comercializados aqui no Brasil custam o olho da cara. Isso ocorre porque empreender no Brasil é extremamente difícil, pois temos impostos altíssimos, uma infraestrutura ineficiente e um governo com uma burocracia gigantesca.

Diante desse cenário algumas pessoas olham com carinho para a importação. Pois além de economizar dinheiro comprando produtos até 4 vezes mais baratos que aqui no Brasil (mesmo com o dólar alto), ainda tem a oportunidade de lucrar com a revenda de produtos importados.

Se você se encaixa no segundo grupo de pessoas e quer fazer da importação a sua principal fonte de renda eu sugiro que leia este artigo com bastante atenção, pois nele eu irei passar dicas valiosas de como importar da maneira correta, evitando taxas abusivas, além da melhor forma de comercializar os produtos, usando poderosas estratégias de marketing.

Dicas para empreender com importação e se tornar um importador profissional

 

Conheça os métodos de importação

 

Existem três formas principais de se importar da China ou de qualquer outro país, aqui estão elas:

  • Utilizando uma empresa de trading como a OceanTrading que tem a vantagem de facilitar o processo para você, só que em contrapartida cobra uma taxa que acaba encarecendo o produto.
  • Através do desembaraço aduaneiro.
  • E por ultimo através do dropshipping que na minha opinião é a melhor forma de importar.

Conheça os nichos mais interessantes para revender

 

Após conhecer bem cada forma de importação é interessante que você defina o nicho de mercado com que irá atuar. Nicho de mercado nada mais é que um segmento, como:

  1. Relógios
  2. Calçados
  3. Eletrônicos
  4. Maquiagem
  5. Produtos Infantis
  6. Roupas
  7. Equipamentos Esportivos

Além desses nichos existem diversos mercados com que você pode trabalhar, os três que eu recomendo atualmente são os nichos de relógios, calçados, principalmente os femininos, e também o nicho de perfumes.

Optei por esses três pois são os que oferecem as melhores margens de lucro e a menor dor de cabeça. Um nicho com que eu não me envolveria de forma alguma é o de eletrônicos, pois o prejuízo pode ser enorme se os aparelhos estiverem avariados.

Defina quem será seu parceiro de negócios

 

Resumindo nessa fase você terá que encontrar o fornecedor, de preferência um que tenha boa reputação, como o AliExpress, DHGate, Ebay, Ligth In The Box, Prince Angels e Focal Price.

Dessa forma você evita produtos ruins e uma chuva de reclamação de clientes falando que o produto X ou Y está com defeito, fazendo com que dessa forma sua loja física ou virtual fiquem com uma fama não tão agradável.

Uma boa maneira de testar um fornecedor é fazer de uma a três pequenas compras, caso os produtos cheguem em um bom prazo e com boa qualidade, sem nenhum erro, vale a pena investir e fazer transações maiores.

Outra forma de se prevenir é fazer uma pequena busca no Google, sites como o ReclameAqui e similares sempre tem pessoas disposta a fazer review de um determinado fornecedor.

Venda da maneira correta

 

Com a popularização das lojas virtuais hoje praticamente qualquer pessoa pode começar uma loja, sem ter gastos fixos como água, luz, aluguel, vários funcionários, etc.

Plataformas pagas como DLojaVirtual e gratuitas como a integração entre o WordPress e WooCommerce te possibilitam criar uma loja virtual em pouquíssimo tempo e sem nenhuma dor de cabeça.

Caso você não queira ter dor de cabeça com a criação e a manutenção de um site pode utilizar as redes sociais, plataformas como OLX, BOM NEGÓCIO, entre outras para promover seus produtos.

Anote tudo no papel

 

Não é porque criar um negócio hoje é mais fácil que você está livre de tarefas, é preciso que você tenha a mão todos os investimentos, vendas, despesas e lucros para não cair na malha fina e ter assim uma empresa com boa saúde financeira.

Dica Final: Muitas pessoas me procuram perguntando qual o curso de importação que eu recomendo, sem sombra de dúvidas o melhor curso de importação existente no momento aqui no Brasil é o importador profissional do Erick Oliveira.

 

 

Como ganhar dinheiro como maquiadora

Você é apaixonada por maquiagem? E quer aprender como fazer dela a sua principal fonte de renda? Fique comigo mais alguns minutos nesse artigo que eu irei te mostrar como você pode ganhar a vida a partir de hoje apenas vendendo os seus serviços como maquiadora, ou se preferir palestrando para outras meninas que queiram aprender como fazer maquiagem, bem como vendendo produtos desse nicho de beleza.

4 maneiras atraentes de ganhar dinheiro como maquiadora

Montando um salão

Essa é a primeira ideia que vem a mente quando se pensa em ganhar dinheiro como maquiadora. É claro que isso é algo muito normal, mas também é preciso levar em conta que montar um salão não é uma tarefa fácil.

Se você quiser montar o seu salão próprio terá que arcar com todos os custos de uma obra como mão de obra qualificada, ferramentas, equipamentos para o salão e outras despesas.

Já se a sua intenção for alugar um ponto comercial deve saber que o aluguel terá um peso alto no seu orçamento, fazendo com que você já entre no negócio com um determinado prejuízo.

Eu não estou te falando isso para você desanimar, apenas para que saiba que tem custos envolvidos e que você precisara rebolar para conseguir contorna-los.

Mas é claro que investir em um salão próprio de maquiagem é uma boa ideia. Principalmente se ele for em um local bem localizado e que aja um fluxo constante de pessoas.

Vendendo seu conhecimento como maquiadora

Um movimento que tem explodido é o fato de que várias maquiadoras além de venderem seus próprios serviços como maquiagem, ainda ganham dinheiro vendendo o seu conhecimento como maquiadora, como é o caso da Bia Polidoro desse site aqui, que montou um curso online de maquiadora profissional e já faturou mais de 100 mil reais.

Além de montar um curso online você também tem a possibilidade de montar palestras locais ai na sua cidade, pois muitas pessoas ainda preferem o bom e o velho jeito de aprenderem as coisas.

Se você conseguir 100 alunas com uma taxa de inscrição de 50 reais e fazer esse evento 4 vezes por ano já terá um faturamento de 20 mil reais no final do ano. É ou não uma grana de respeito?

Prestando serviço nas casas das clientes

Muitas clientes não curtem o fato de terem que ir a um salão de beleza para fazer as unhas e o cabelo, e isso também vale pra maquiagem. Trabalhar prestando serviços de delivery como maquiadora é uma excelente oportunidade. Principalmente se você não tiver interesse ou a grana suficiente para montar um salão de maquiagem.

Vender produtos do nicho de maquiagem

Essa é minha opção favorita de empreendimento no ramo de maquiagem. Mas como assim? Digamos que você faça a maquiagem uma vez na sua cliente e ela se interesse pelos produtos que você usa e sobre como se maquiar.

Mesmo que ela decida futuramente em investir em um curso de maquiagem para fazer a sua própria maquiagem você ainda terá ela como cliente oferecendo produtos do nicho, como: sombras, delineadores, pós e muito mais.

É uma forma interessante de se trabalhar pois é menos cansativo. Enquanto que você tem que ralar uma ou duas horas para fazer uma maquiagem que te retornara 50 reais você pode ganhar isso e muito mais vendendo alguns produtos para as suas clientes.

Já imaginou conseguir 200 clientes, com cada uma te dando pelo menos 10 reais de lucro liquido mensal? São 2 mil reais sem derramar uma gota de suor. É ou não é interessante? Eu tenho certeza que sim.

Para ver outras dicas referentes a como empreender com maquiagem clique aqui.